14.10.08

Religiosidade e fé




Decidi recuperar minha religiosidade e reforçar a minha fé.
Estava muito relapsa, recorrendo à oração apenas nos momentos mais atribulados e percebi, na pele, em várias ocasiões, que quando nos distanciamos de Deus a vida retrocede. O mais engraçado, ou melhor, o mais lamentável nisso tudo é que a gente acaba cometendo os mesmos erros, como um círculo vicioso, sempre procurando por Deus quando estamos mais desesperados. Se tudo está bem, esquecemos de agradecer.

Resolvi sair desse ‘limite circular’ e abraçar definitivamente minha religião. Voltar a freqüentar a igreja, assistir missas, fazer minhas orações verdadeiramente com o coração e não apenas como um ritual a ser cumprido ao final do dia. Estou, inclusive, reaprendendo a rezar o terço.

Prometi pra mim mesma que não foi uma decisão de momento, gerada por atribulação recente. É uma decisão íntima, minha, pessoal (assim mesmo, bem redundante!), que está livre de ser modificada de agora em diante, mesmo que aconteça qualquer mudança radical em minha vida, seja ela boa ou ruim - do meu ponto de vista, claro – pois toda e qualquer mudança só acontece com a permissão de Deus e Ele sabe o que é bom para todos nós. Mesmo que a princípio a gente não entenda Suas intenções.

Enfim...como disse no início...decidi recuperar minha religiosidade, reforçar a minha fé.

Um comentário:

Aline Oliveira disse...

Quando a gente se aproxima de Deus, os problemas não deixam de aparecer, mas eles parecem tão menores diante da misericórdia Dele, que a vida fica melhor... Afinal, "tudo posso naquele que me fortalece" - e nada nem ninguém no mundo vai me fazer desistir...